• Avenida Pedro Almeida, 145 - Teresina - PI, 64052-280
  • (86) 3233-9506 | 3232-3534 | 3133-6060 | 8858-3872
  • comjornalismo@icsrita.org.br

Arquivo da Seção: Notícias

IRLA MILENA APRESENTA RECITAL NO MÚSICA PARA TODOS

post irla milena 01

O novo recital de Irla Milena acontecerá dia 13 de agosto na Sala Agostinho Pinto, às 18:45h, na sede do Música Para Todos. Apaixonada por música, poesia e filosofia, ela começou a compor com 14 anos, aos 17 lançou seu primeiro álbum de músicas autorais Intitulado “O que sobrou”.

“Entrei no Música Para Todos em 2014 e fazer aulas no projeto motivou a minha escolha profissional. Por isso, em 2016, coloquei o Enem pra música e continuei cursando música na UFPI e no Música Para Todos. No Música Para Todos conclui o curso de violão popular, teoria e harmonia e tive excelentes professores.”, conta Irla Milena que também participou de Grupos como Eu e Ellas e Guarda Chuvas ao Vento.

AA

Durante o recital Irla Milena interpretará músicas autorais e de compositores como Djavan e João Bosco. Também contará com a participação especial da cantora Juliana Mayra e dos músicos: Silvio Rosário (Piano), Athos Rodolfo (Contrabaixo), Marcos Vinícius (Violão), Jefferson Lima (Bateria). O evento será gratuito.

AAA

SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE IRLA MILENA

Irla Milena de Castro Silva nasceu em União – Piauí, aonde morou durante 11 anos na Fazenda Baixa Grande. Posteriormente chegou a morar na cidade e agora está dividida entre sua terra natal e Teresina.

Atualmente, com 22 anos, é multi-instrumentista, cantora lírica e popular, está cursando o último período de Licenciatura em Música na Universidade Federal do Piauí e exerce atividade como professora de canto em Teresina. Nesse ano conquistou o 2º lugar no Chapadão e também é uma das finalistas do Teremusic.

Sobre o Música Para Todos – Realizado pelo Instituto Cultural Santa Rita, o Música Para Todos foi criado em Teresina (PI), em 1999, e atualmente oferece, de forma gratuita, Cursos Livres, Iniciação Musical e Prática em Orquestra, para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos. A Instituição tem por objetivo transformar vidas através da música e da arte. Já foram beneficiados com a iniciativa mais de 40 mil alunos tanto na capital como no interior do estado, alcançando 2.007.319 presenças em salas de aulas (2005-2018).

Apoio Cultural – Em 2019, o Música Para Todos completa 20 anos e orgulha-se em receber, através da Lei de Incentivo à Cultura e Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí) Patrocínio do Armazém Paraíba, Pintos, Frigotil e SESI, empresas que acreditam no poder transformador da arte e da cultura.

11ª PROCISSÃO DAS SANFONAS TRAZ COMO TEMA “VIVA O SERTÃO ALTERNATIVO”

sanf 01

Desde seu lançamento, que aconteceu no Clube dos Diários, com a presença de centenas de aficionados pela música e memória de Luiz Gonzaga, a 11ª Edição da Procissão das Sanfonas, que acontece hoje, 02/08, tem trazido um sentimento inovador de pertencimento aos milhares de fãns que participam da homenagem “in loco” ou que simplesmente acompanham pelas redes sociais em todo Brasil.

sanf 02

Essa nação nordestina se reúne, todos os anos, para relembrar a partida do nosso amado, Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, nesse evento produzido pela Colônia Gonzaguiana do Piauí, que foi uma das primeiras a realizar a Procissão das Sanfonas, servindo de modelo para outras tantas que se seguiram espalhadas pelo Brasil.

sanf 03

sanf 04

A 11ª Procissão das Sanfonas traz como tema “#VivaoSertãoAlternativo” e celebra a diversidade da cultura nordestina. O Conselheiro Estadual de Cultura e Presidente da Colônia Gonzaguiana do Piauí, Prof. Wilson Seraine, estudioso da obra e vida de Luiz Gonzaga, escritor e idealizador do evento, declarou: “Em 2019, recordamos 30 anos da morte de Luiz Gonzaga, Rei do Baião e de Raul Seixas, Rei do Rock e também homenageamos Jackson do Pandeiro, Rei do Ritmo no centenário de seu nascimento. São esses reis nordestinos que iremos festejar. Reis que mostraram ao mundo a beleza do nosso sertão alternativo!”.

procissaodassanfonas2017_divulgacao1564507174

11ª EDIÇÃO DA PROCISSÃO DAS SANFONAS “VIVA O SERTÃO ALTERNATIVO” DIA 02/08/2019

15 hs concentração na Igreja Nossa Senhora das Dores (Praça Saraiva)

15h40 celebração e benção das sanfonas

16hs – Início da 11ª Edição da Procissão das Sanfonas

Apoteose: Museu do Piauí (Mercado Central – Praça da Bandeira)

Sobre o Música Para Todos – Realizado pelo Instituto Cultural Santa Rita, o Música Para Todos foi criado em Teresina (PI), em 1999, e atualmente oferece, de forma gratuita, Cursos Livres, Iniciação Musical e Prática em Orquestra, para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos. A Instituição tem por objetivo transformar vidas através da música e da arte. Já foram beneficiados com a iniciativa mais de 40 mil alunos tanto na capital como no interior do estado, alcançando 2.007.319 presenças em salas de aulas (2005-2018).

Apoio Cultural – Em 2019, o Música Para Todos completa 20 anos e orgulha-se em receber, através da Lei de Incentivo à Cultura e Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí) Patrocínio do Armazém Paraíba, Pintos, Frigotil e SESI, empresas que acreditam no poder transformador da arte e da cultura.

 

PATRÍCIA MELLODI LANÇA “DOIS DEUSES E EU” EM TERESINA

paty melodi

Depois da estreia no Rio de Janeiro chega a Teresina o novo show de Patrícia Mellodi, “Dois Deuses e eu”, homônimo de seu novo CD, que já se encontra nas plataformas digitais, e que será lançado no Theatro 4 de Setembro no dia 31de julho, às 20h e no dia 01 de Agosto, às 21h no Restaurante Vila Isabel.

Patrícia afirma que “A compositora e cantora ousada e autoral estará de volta, repaginada, trabalho novo e mais que nunca uma mulher da resistência. 2019 é nosso, apesar dos pesares é preciso cantar, e ousar.”

paty melodi 2

Com produção executiva da própria artista e produção musical de Alexandre Rabello, o disco traz também Alexandre Rabello (baixo, percussão e programações) e Élcio Cáfaro (bateria), com certeza vale a pena conferir. São 12 canções inéditas e seis delas você já pode ouvir no link: https://www.youtube.com/watch?v=tIIzVwRdTHI

paty melodi 3

UM POUCO MAIS SOBRE PATRÍCIA MELLODI

Ana Patricia Oliveira Melo, mais conhecida como Patricia Mellodi, é uma cantora, compositora e escritora piauiense que hoje mora na cidade do Rio de Janeiro. Com influências da música nordestina, da música popular do Brasil, mas uma vez que o Piauí não tem uma identidade musical clara e definida, Patricia Mellodi passou a adquirir influências ecléticas de toda origem.

Nasceu na cidade de Teresina, onde estudou canto e violão. Começou a sua carreira cantando aos 16 anos, mentindo que tinha 17, pois achava uma idade mais bonita. Alguns falavam que era maluca, que deveria regravar sucessos e só depois se criar como compositora, o que ela discordava veementemente dizendo que: “A compositora deve ser explorada juntamente com a cantora. Uma empreitada dupla.” Já no seu álbum de estréia teve uma trilha incluída na novela das oito (Rede Globo), o que a estimulou ainda mais em ser compositora.

Em 2001 lançou seu primeiro disco no qual interpretou “Única pessoa no mundo” de autoria de Cyro Telles, além de outras faixa, todas de sua autoria, entre as quais “Na beira do mar”, em parceria com Carlinhos Brown, “Labirinto”, com participação de Paulinho Trumpete, “Filhos e canções”, participação especial de Dominguinhos e a faixa “Sem amor”, parceria com Eugenio Dale, na qual foi acompanhada pelo grupo Roupa Nova, sendo muito executada em emissoras de todo o país. Essa composição fez parte de trilha sonora de novela da Rede Globo de Televisão. Neste mesmo ano o cantor Fênix no CD “Eu, causa e efeito”. Interpretou de sua autoria “Fim de mundo”, faixa na qual contou com a participação especial de Ney Matogrosso.

Patricia Mellodi participou de um concurso no programa Domingão do Faustão, ficando em 3º. lugar. A canção “Sem amor” fez parte da trilha sonora da telenovela Porto dos Milagres (2001, Rede Globo). Ainda em 2001 “Menino de rua” (c/ Maria Olívia e Rose Serra) foi gravada por Maria Olívia no CD “O baile”, disco no qual também participou cantando a faixa “Todas as manhãs”, de autoria de Maria Olívia. No ano de 2002 participou do “Projeto Prêt-a-porter – Coleção Outono inverno da MPB” do poeta Sergio Natureza e Dakar Produções, apresentado no Teatro Café Pequeno, em Copacabana, no Rio de Janeiro.

“Não suporto rótulos, uma vez que não os tenho, pois sou uma porção de coisas. Mas uma coisa é certa e definitiva, gosto de uma linguagem direta, e não gosto de coisa morna, tudo tem que ser forte pra mim, gosto de voz na garganta, não gosto de falsette. Claro, sem gritaria, mas com emoção. Sou quente, de sangue nordestino, alma de cigana e nem de longe sou blaiser.” Patricia Mellodi.

Veja mais no link: https://www.last.fm/pt/music/Patricia+Mellodi/+wiki

Discografia:

(2011) Eternamente (participação) • MZA Music

(2010) Do outro lado da lua • SaladeSom Records

(2009) Pacote mais que completo • SaladeSom Records

(2006) Pacote completo • Independente

(2001) Patrícia Mello • Independente

(2001) O baile • (participação) Independente

(1998) Caminhos do coração • (participação)

Sobre o Música Para Todos – Realizado pelo Instituto Cultural Santa Rita, o Música Para Todos foi criado em Teresina (PI), em 1999, e atualmente oferece, de forma gratuita, Cursos Livres, Iniciação Musical e Prática em Orquestra, para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos. A Instituição tem por objetivo transformar vidas através da música e da arte. Já foram beneficiados com a iniciativa mais de 40 mil alunos tanto na capital como no interior do estado, alcançando 2.007.319 presenças em salas de aulas (2005-2018).

Apoio Cultural – Em 2019, o Música Para Todos completa 20 anos e orgulha-se em receber, através da Lei de Incentivo à Cultura e Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí) Patrocínio do Armazém Paraíba, Pintos, Frigotil e SESI, empresas que acreditam no poder transformador da arte e da cultura.

EXPOSIÇÃO “MULHERES COM CAFÉ” DE MICHAEL JAKSON ACONTECE NO INÍCIO DE AGOSTO

O multimídia Michael Jakson, artista plástico e músico, realizará a Exposição “Mulheres com Café”, sua primeira exposição individual, no Café Ipê, dia 02 de agosto, às 19h, na Rua Desembargador Pedro Conde, bairro dos Noivos.

TANGA 01

O evento já está sendo muito comentado pois contará com o show do bluesman David Tanganelli, cantor e gaitista de reconhecimento internacional e de Manoel Camargo (violão e voz), músicos de São Paulo, e do próprio Michael Jakson (gaita e cajon).

Michael Jakson revelou que “A Exposição “Mulheres com Café” traz a temática feminina, com quadros pintados com tinta alternativa, tendo como base o café, uma das técnicas da arte contemporânea. Esse será um momento único na minha vida, quando levarei ao público minhas criações, enquanto artista plástico, e me apresentarei, também como músico, ao lado de David Tanganelli! A expectativa é maravilhosa e espero contar com o apoio e a presença de todos!”

O artista, que é apaixonado pela gaita, também tem se mostrado um excelente produtor cultural, já que é a segunda vez que traz David Tanganelli ao Piauí, sempre com o apoio do Música Para Todos.

TANGA 02

No dia 1º de agosto David Tanganelli fará um workshop e um pocket show, gratuito, na Sala Agostinho Pinto, na sede do Música Para Todos e no dia o2 de agosto se apresentará junto com Manoel Camargo e Michael Jakson na Exposição “Mulheres com Café”.

TANGA 03

TANGA 04

 

CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE MICHAEL JAKSON FURTADO AMORIM

TANGA 05

Artista natural da cidade de Esperantina. Formado pela universidade federal do Piauí no curso de licenciatura plena em artes visuais 2008.2

Ilustrador, desenhista e amante das técnicas alternativas e do constante desafio de sempre inovar e renovar as proposições artísticas, ao contrário da maioria dos artistas que preferem estabelecer um único direcionamento ou definir um tema, Michael desbrava a tarefa da experimentação e o estudo de novas possibilidades e dos percalços de estar sempre aprendendo e ensinando a respeito da arte e suas peculiaridades, seja na área da educação, no exercício mercadológico, ou no uso da arte como terapia.

Professor de história da arte da rede estadual de educação e em escolas privadas de Teresina. Especialista em metodologia do ensino da arte e em arteterapia.

Arteterapeuta no centro integrado de reabilitação (CEIR) e atua com arteterapia em uma clínica oncológica, desenvolvendo o projeto a arte de vencer o câncer com Arte.

Sobre o Música Para Todos – Realizado pelo Instituto Cultural Santa Rita, o Música Para Todos foi criado em Teresina (PI), em 1999, e atualmente oferece, de forma gratuita, Cursos Livres, Iniciação Musical e Prática em Orquestra, para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos. A Instituição tem por objetivo transformar vidas através da música e da arte. Já foram beneficiados com a iniciativa mais de 40 mil alunos tanto na capital como no interior do estado, alcançando 2.007.319 presenças em salas de aulas (2005-2018).

Apoio Cultural – Em 2019, o Música Para Todos completa 20 anos e orgulha-se em receber, através da Lei de Incentivo à Cultura e Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí) Patrocínio do Armazém Paraíba, Pintos, Frigotil e SESI, empresas que acreditam no poder transformador da arte e da cultura.

 

PREMIAÇÃO DO CONCURSO UM ROSTO PARA ESPERANÇA GARCIA RECEBE APRESENTAÇÃO DO GRUPO EU & ELLAS

Na manhã de hoje, 25/07, o Grupo Eu e Ellas, coordenado pelo prof. Sílvio Rosário se apresentou na premiação do Concurso UM ROSTO PARA ESPERANÇA GARCIA, que aconteceu no Conselho Estadual de Cultura, no auditório Liz Medeiros.

Eu & Ellas 01

Muitos artistas e autoridades compareceram ao evento: a vice-governadora Regina Sousa; Dep. Fábio Novo, Secretário de Estado da Cultura; Dr. Luís Carlos, Presidente da Fundação Monsenhor Chaves; o Ex- Secretário de Cultura, José Elias Area Leão; Sônia Terra, Assunção Aguiar, Toinha (Memorial Esperança Garcia), Marleide Lins, Prof° Élio Ferreira entre outros.

Eu & Ellas 02

O Presidente do Conselho Estadual de Cultura, Prof. Cineas Santos declarou “O certame aconteceu através de um edital lançado pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC). Recebemos todas as obras como doações dos pintores para o CEC e essas obras, à partir de agora, farão parte de uma Exposição Itinerante que percorrerá diversos espaços, entre eles as escolas.”

“Hoje é um dia histórico porque, à partir de agora, temos um rosto para Esperança Garcia. Fiquei muito impressionado com a história de Esperança Garcia e me apaixonei por essa heroína do Piauí, tão pouco conhecida por nós. Ações como esse concurso e exposições itinerantes dessas obras buscam reverter essa realidade.”, declarou o Dep. Fábio Novo, Secretário de Estado da Cultura.

A obra vencedora foi a da artista plástica Dora Parentes que recebeu o prêmio das mãos da vice-governadora Regina Sousa. As propostas foram analisadas por professores universitários e críticos de arte.

Eu & Ellas 03

 

Artistas inscritos no Concurso Um Rosto Para Esperança Garcia:

1 Maria Dalva Santana Mendes (Dalva Santana)

2 Rafael Albuquerque Silva (Jabuh)

3 Josenildo Gomes da Silva (J Nildo)

4 Rogério Sousa Albino

5 Josafá Lopes da Silva

6 Doralice Andrade Parentes (Dora Parentes)

7 Raimundo Nonato de Oliveira (Nonato Oliveira)

8 Elda Ferreira Ribeiro

9 Francisco Sanatiel Rodrigues da Costa

10 José Antonio Costa (Jota A)

11 Avelar Amorim Lima

12 Jefferson Soares Barbosa

13 Lidia Martins (Lidhiasemh)

Júri Artístico

Gabriel Archanjo do Espírito Santo

Cecília Mendes

Zozilena de Fátima Fróz Costa

Antônia Sousa de Aguiar

 

Curadoria

Osvaldo Gomes de Assunção

SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE ESPERANÇA GARCIA

Esperança Garcia nasceu na Fazenda Algodões, foi uma mulher negra, escravizada, considerada a primeira mulher advogada do Piauí. Em 6 de setembro de 1770, Esperança enviou uma petição ao então presidente da Província de São José do Piauí, Gonçalo Lourenço Botelho de Castro, onde denunciava maus-tratos e abusos físicos contra ela e seu filho, pelo feitor da Fazenda Algodões.

Esperança nasceu em uma fazenda de propriedade dos jesuítas, onde hoje fica o município de Nazaré do Piauí. Aos 9 anos de idade, quando a ordem foi expulsa do Piauí pelo Marquês de Pombal, ela foi levada como escrava para a casa do capitão Antônio Vieira de Couto.

A carta de Esperança Garcia é considerada a primeira petição escrita por uma mulher na história do Piauí, o que a torna uma precursora da advocacia no Estado. Também é um documento importante nas origens da literatura afro-brasileira. Na data de envio, 6 de setembro, é comemorado o Dia Estadual da Consciência Negra.

Em 2017, o Memorial Zumbi dos Palmares, espaço dedicado à cultura negra em Teresina, por proposta do Secretário de Estado da Cultura, Dep. Fábio Novo, foi reformado e reinaugurado com o nome de Memorial Esperança Garcia. No Carnaval de 2019, a Estação Primeira de Mangueira fez uma homenagem a Esperança Garcia em seu samba-enredo “História pra Ninar Gente Grande”.

Quando Esperança escreveu a carta, tinha apenas 19 anos. Aos 16 anos, parira o primeiro filho. Depois de 247 anos, Esperança recebeu do Conselho Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI) o título simbólico de primeira mulher advogada do Piauí, a pedido da Comissão da Verdade da Escravidão Negra da OAB-PI. Sua carta foi considerada a primeira petição escrita por uma mulher no Piauí. Abaixo a carta de Esperança:

“Eu sou uma escrava de V.S.a administração de Capitão Antonio Vieira de Couto, casada. Desde que o Capitão lá foi administrar, que me tirou da Fazenda dos Algodões, aonde vivia com meu marido, para ser cozinheira de sua casa, onde nela passo tão mal. A primeira é que há grandes trovoadas de pancadas em um filho nem, sendo uma criança que lhe fez extrair sangue pela boca; em mim não poço explicar que sou um colchão de pancadas, tanto que caí uma vez do sobrado abaixo, peada, por misericórdia de Deus escapei. A segunda estou eu mais minhas parceiras por confessar a três anos. E uma criança minha e duas mais por batizar. Pelo que peço a V.S. pelo amor de Deus e do seu valimento, ponha aos olhos em mim, ordenando ao Procurador que mande para a fazenda aonde ele me tirou para eu viver com meu marido e batizar minha filha.

De V.Sa. sua escrava, Esperança Garcia”

Sobre o Música Para Todos – Realizado pelo Instituto Cultural Santa Rita, o Música Para Todos foi criado em Teresina (PI), em 1999, e atualmente oferece, de forma gratuita, Cursos Livres, Iniciação Musical e Prática em Orquestra, para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos. A Instituição tem por objetivo transformar vidas através da música e da arte. Já foram beneficiados com a iniciativa mais de 40 mil alunos tanto na capital como no interior do estado, alcançando 2.007.319 presenças em salas de aulas (2005-2018).

Apoio Cultural – Em 2019, o Música Para Todos completa 20 anos e orgulha-se em receber, através da Lei de Incentivo à Cultura e Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí) Patrocínio do Armazém Paraíba, Pintos, Frigotil e SESI, empresas que acreditam no poder transformador da arte e da cultura.

 

BLUESMAN DAVID TANGANELLI REALIZARÁ WORKSHOP E POCKET SHOW NO MÚSICA PARA TODOS

O Música Para Todos tem o prazer de receber David Tanganelli, no dia 1º/08, às 18:30h, na Sala Agostinho Pinto. David Tanganelli é apontado pela crítica como um dos maiores gaitistas da atualidade, cantor e compositor, ganhou destaque no “Encontro Internacional de Harmônicas” onde foi convidado a participar por duas vezes consecutivas dividindo o evento ao lado de lendas como Steve Guyguer (EUA) e Howard Levy (EUA).

DAVID TANGANELLI (5)

Durante o Pocket Show o bluesman David Tanganelli contará com a participação de Manoel Camargo, músico que acompanha o gaitista nessa nova temporada e com o artista piauiense Michael Jakson. O evento foi sucesso de público no ano passado, quando David Tanganelli veio pela primeira vez ao Música Para Todos, e promete superar todas as expectativas esse ano.

O Pocket Show e o Workshop serão realizados na Sala Agostinho Pinto durante a semana da volta às aulas do Música Para Todos e o evento será gratuito, tanto para nossos alunos, como para o público em geral. Você é nosso convidado!

WORKSHOP E POCKET SHOW COM DAVID TANGANELLI

LOCAL: SEDE DO MÚSICA PARA TODOS  (Av. Pedro Almeida, nº 145/ Bairro São Cristóvão)

18:30H – SALA AGOSTINHO PINTO

EVENTO GRATUITO

Temas que serão abordados no WORKSHOP SOBRE GAITA (HARMÔNICA)

– Iniciação musical

– A história da gaita e do blues

– As características da gaita diatônica e cromática

– Biografia musical de David Tanganelli

 

POCKET SHOW COM DAVID TANGANELLI

David Tanganelli (gaita e voz)

Manoel Camargo (violão e voz)

Michael Jakson (gaita e cajon)

 

 DAVID TANGANELLI(26)

SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE DAVID TANGANELLI

David Tanganelli iniciou sua carreira como músico instrumentista em 1998 e adotou a harmônica (gaita) como instrumento para adentrar ao mundo da boa música, o blues que é pai do rock e avô do pop e de todos os ritmos. David é um verdadeiro bluesman são-carlense, que começou seu admirável trabalho com a banda BLUES THE VILLE.

“David navega por todas as áreas da música e também compõe com maestria, fatores que o fazem subir cada vez mais no conceito de músicos e artistas de carreira solidificada internacionalmente e cujo trabalho é reconhecido nacionalmente através das parcerias com músicos brasileiros e latino-americanos”, declarou o jornalista Dylan Seixas.

Dividiu o palco com grandes nomes do Blues como Mark Kelb (EUA), John MacField (EUA), Gonzalo Araya (Chile), Flávio Guimarães (BRA), Johnny Nicolas (EUA), Freddy Munoz (Chile), J.J Jackson (EUA) entre outros, também participou do “Programa do JÔ” da Rede Globo, o que impulsionou o reconhecimento internacional.

Foi membro da orquestra de jazz “Combo Jazz Unicep”, banda da faculdade Unicep de São Carlos-SP, onde devido ao desempenho obteve bolsa de estudos e se formou em Publicidade e Marketing em 2009.

Marcou presença com sua sonoridade em inúmeras gravações, dentre elas estão nomes como a dupla sertaneja Rick e Renner, Flávio Guimarães e Greg Wilson (Blues Etílicos), além de trilhas sonoras em curtas metragens como “O menino e o pássaro” e o filme “Santiago Violenta” onde gravou na cidade de Santiago no Chile em 2011.

É endorsee exclusivo da HOHNER, uma das mais respeitadas marcas de instrumentos musicais mundialmente conhecida.

Desde o lançamento de seu primeiro disco com a banda Blues The Ville em 2007, Tanganelli vem se apresentando nas melhores casas do gênero, festivais, programas de TV, além de turnês internacionais no Chile e Argentina entre os anos de 2009 e 2011.

Sobre o Música Para Todos – Realizado pelo Instituto Cultural Santa Rita, o Música Para Todos foi criado em Teresina (PI), em 1999, e atualmente oferece, de forma gratuita, Cursos Livres, Iniciação Musical e Prática em Orquestra, para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos. A Instituição tem por objetivo transformar vidas através da música e da arte. Já foram beneficiados com a iniciativa mais de 40 mil alunos tanto na capital como no interior do estado, alcançando 2.007.319 presenças em salas de aulas (2005-2018).

Apoio Cultural – Em 2019, o Música Para Todos completa 20 anos e orgulha-se em receber, através da Lei de Incentivo à Cultura e Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí) Patrocínio do Armazém Paraíba, Pintos, Frigotil e SESI, empresas que acreditam no poder transformador da arte e da cultura.