• Avenida Pedro Almeida, 145 - Teresina - PI, 64052-280
  • (86) 3233-9506 | 3232-3534 | 3133-6060 | 8858-3872
  • comjornalismo@icsrita.org.br
Em Imprensa,Notícias

Portal O Olho destaca jovens intercambistas do Música Para Todos

No próximo mês o italiano vai virar a língua oficial de Rudson. Ele não entende bem o idioma, mas isso, por enquanto, é o de menos. É a primeira vez que o garoto de 13 anos segue viagem para o exterior. Na mala, além de muita curiosidade, sua inseparável flauta doce.

Ele é aluno do Projeto Música Para Todos há quatro anos – mas começou a ter aulas de flautas na Unidade Escolar João Soares da Silva, onde cursa hoje o 7º ano, no bairro Monte Castelo. A mãe, Kayla Natyelle é só orgulho. “Ele ama música! Mandei ele escolher entre a flauta e o Pelotão Mirim, e ele optou pela flauta”, revela.

No final do ano passado, Rudson e os colegas Bruno, Rafael e José de Ribamar, todos alunos de flauta do projeto, montaram o grupo “Arte de soprar” para concorrer ao edital Conexão Cultura Brasil #intercâmbios, lançado pelo Ministério da Cultural em julho de 2014. Eles ensairam e competiram entre 28 grupos por uma vaga no projeto que leva alunos, instrutores e professores para fora do país. “Eu nem acreditei quando saiu a notícia. Fiquei muito louco!”, diz o garoto. “Imagina? 20 dias na Itália!”, comemora.

O grupo vai participar do I Seminário de Iniciação Musical Através da Flauta Doce e Canto, em Catânia, e levar um material todo traduzido para o italiano. Ângela Marinho, a coordenadora de Iniciação Musical do MPT já está ensaiando o idioma. “A expectativa é muito grande porque vamos ministrar o curso de Musicalização Infantil em outro país!”, empolga-se.

Além dos flautistas, quatro meninas de belas vozes também embarcarão na viagem internacional. Junto com o professor de teclado e flauta, Silvio Rosário, elas fazem parte do grupo “Eu e elas”, também selecionado para o intercâmbio. Samara Andrade tem 20 anos e pretende ser uma cantora profissional. Ela acredita que a viagem é uma grande chance de levar conhecimento – e trazer muita técnica na bagagem. Gláucia Barbosa, 17, além de cantar toca teclado e violão. Paula Milena tem 17 e acha que a viagem é uma chance de levar para fora a cultura piauiense. Já Chelsea Daise, de 16, está de olho na carreira acadêmica que a música pode lhe proporcionar.

“Elas são muito talentosas, eu fico impressionado”, diz Silvio, o professor de teclado que acompanha as garotas no repertório variado: forró, xote, MPB, baião e samba são alguns dos estilos bem brasileiros que eles pretendem levar para Itália. Silvio formou-se no Música Para Todos, onde começou a ter aulas aos 15 anos. Aos 24, é a primeira vez que viaja para fora do país. “Será uma experiência de troca muito enriquecedora para quem sonha em viver de música”.

Conexão Cultura Brasil

O edital de intercâmbio integra o Programa Conexão Cultura Brasil, do Mistério da Cultura, e tem como objetivo promover a presença de artistas e empreendedores brasileiros em eventos artísticos e atividades de formação (cursos e estágios) no exterior.

O Música Para Todos concorreu pela primeira vez, por iniciativa da assistente social Valéria Franco, que pesquisa projetos e desenvolvimentos que possam se encaixar ao perfil da escola de música. “Desde o primeiro momento que lançamos o curso aqui na escola, os alunos se empolgaram muito”, conta a assistente. “Eles se mobilizaram para formar vários grupos e isso foi muito enriquecedor”.

Dos 28 grupos inscritos, apenas dois – no total de 12 pessoas entre alunos, instrutores e professores – vão participar do intercâmbio. Mas Valéria acredita que a própria experiência de disputar a chance já foi e está sendo inesquecível para todos. “Esses jovens estão percebendo que a música pode transformar a vida deles de uma maneira surpreendente”.

Fonte: Luana Sena – Portal O Olho 

Fotos: Maurício Pokemon 

content_IMG_4856