• Avenida Pedro Almeida, 145 - Teresina - PI, 64052-280
  • (86) 3233-9506 | 3232-3534 | 3133-6060 | 8858-3872
  • comjornalismo@icsrita.org.br
Em Notícias

Depois da França, Pedro Furtado faz concerto para Mozart em Teresina

Autor de mais de seiscentas obras, muitas delas referenciais na música sinfônica, concertante, operística, coral, pianística e camerística, Mozart é uma referência para muitas gerações da música clássica, embora muitos a considerassem excessivamente complexa e difícil. Sua obra é objeto de estudo pelo mundo.

No Piauí, o jovem Pedro Furtado faz concerto em homenagem ao compositor. Será dia 17 de agosto, às 18h30, na Sala Agostinho Pinto, no Música Para Todos.

Image title

A ideia do recital surgiu do planejamento semestral que é realizado pela equipe do projeto que busca sempre homenagear grandes nomes da música. São vários recitais temáticos que eles realizam durante o ano destacando músicos como Luís Gonzaga, Dorival Caymmi e agora, Mozart.

“O repertório foi pensado de maneira que se tornasse bem dinâmico, visto que as músicas escolhidas representam personagens bem contrastantes. Há o palhaço, desajeitado e fantástico, o galã, entre outros. A maior parte das árias são em alemão, e isso as torna mais desafiadoras, uma vez que a há trechos em que há muita sílaba para notas curtas. Mas também há árias em italiano que é bem mais cômodo de cantar, por ser mais próxima ao português”, diz Pedro que cantará também duas árias antigas em homenagem à escola italiana de canto. Alguns alunos de técnica vocal usam o italiano nos exercícios de impostação, uma vez que o idioma é muito indicado para se aprender a colocar a voz.

Para o jovem músico, cantar Mozart é sempre desafiador, pois exige muito dos cantores. “Exige muito quanto à tessitura e agilidade. O cantor deve realizar todas as passagens sem demonstrar grandes esforços ao público, embora para se conseguir esse resultado tem que estar com a técnica muito bem resolvida”, comenta.

Estudante de licenciatura em Música pela UFPI (começando o 6º período), tem uma experiência com canto desde a adolescência quando integrou o Coral das Mil Vozes e depois não parou mais de cantar em coro. Integrou o coral do CEFET-PI por 3 anos, sob regência de Frederico Marroquim e depois participou do Madrigal da UFPI, sob direção de Vladimir Silva que trouxe excelência em canto coral para dentro e fora da UFPI.

“Foi no Madrigal que desenvolvi minha experiência em canto solo. O professor Vladimir se preocupava com a qualidade vocal de seus cantores, pois assistia a todos em aulas de técnica vocal. Com a saída de Vladimir, Teresina perdeu muito, pois seus cantores ficaram sem ter a quem recorrer em matéria de dar prosseguimento ao trabalho já feito. Então o grupo acabou, mas deixou várias sementes que germinam dentro e fora do nosso Estado. Aqui ainda é um lugar meio agreste para o canto lírico, mas vejo as coisas melhorando. Participei de Festivais Internacionais de Música em Teresina e em Campina Grande, onde fiz masterclass de canto e técnica vocal para coro. Atualmente participo do Coral da UFPI, sob regência de Samuel Andrade e do Madrigal Vox Populi, dirigido por Luciano Klaus”.

Em abril desse ano, ele participou como cantor convidado, da turnê do Coro de Campina Grande à França. Em junho, o mesmo coral veio a Teresina, onde cantou a Missa em Sol Maior de Schubert, bem como músicas brasileiras e internacionais. Experiências que vão se somando ao trabalho desse jovem artista que trabalho no projeto Música para Todos como instrutor de Canto Coral, Técnica Vocal e Flauta Doce. (Por Liliane Pedrosa)